Blog BabyLo
desenvolvimento da personalidade infantil
Nosso Bebê

Personalidade Infantil: Regras e Limites

Mamães e papais, hoje vamos falar um pouco sobre algo bem importante, e que muitas vezes não prestamos muita atenção ou não levamos em consideração a sua extrema importância – o desenvolvimento da personalidade infantil. Será que a criança já nasce com a sua definida? Podemos contribuir para esta formação? Qual a importância dos pais e educadores nesta formação?

Desenvolvimento da Personalidade

A formação da personalidade tem início a partir do nascimento. Assim, os primeiros anos de vida de uma pessoa são decisivos para a gênese de sua futura personalidade. Neste período são delineadas as principais características psíquicas, a partir da relação da criança com os pais, pessoas próximas, objetos e meio ambiente.

Desde os primeiros momentos de vida do novo ser, devemos estimulá-los com coisas positivas; afeto; amor; carinho; coragem; atenção. Temos de mostrar o lado bom e o lado ruim das coisas as quais eles estão sendo expostos. O sim demasiado pode tornar a criança um adolescente e um adulto sem limites, e com emoções ruins e convivência muitas vezes errada perante a sociedade; da mesma forma que o não para todas as coisas, pode deixá-lo desencorajado a encarar o mundo e as pessoas. Com certeza achar este meio termo em todos os momentos do crescimento dos nossos filhos é muito difícil, assim como eles ainda vão errar muito, nós como pais na maioria das vezes não estamos preparados para as situações as quais eles nos colocam, o aprendizado é constante.

Os pequenos devem ter toda a liberdade para expressar emoções: alegria, afeto, tristeza, medo e raiva, as chamadas emoções autênticas. Se a criança for levada a reprimir suas emoções, desenvolverá uma personalidade combalida, neurótica,  plena de tensão, ansiedade, angústia, depressão.

Aquelas velhas teorias do: “homem não chora” é algo que não podemos mais levar adiante. Os meninos devem sim mostrar suas emoções, e devemos conduzi-los da melhor forma possível. Ignorar os sentimentos, dizer que é bobagem; besteira; não levar a sério os medos; os receios que aparecem do nada…isto é de certa forma errado, precisamos mostrar o lado bom daquilo e ouvir o que os pequenos têm a dizer, deixá-los confiar nos pais; nos professores; família para que sempre tenham a vontade de nos procurar e não esconder os pensamentos. Expor o que sentimos é importante tanto para adultos quanto para as crianças, que ainda não sabem entender o que estão sentindo.

Regras e Limites

Desde muito pequeno é importante delimitarmos regras para eles, para que entendam os limites até onde é confortável irem. Para verem que não podem agir com total liberdade, porque para tudo há uma consequência.

desenvolvimento da personalidade infantil

Não se pode deixar uma criança agir de forma totalmente desregrada e livre, sem qualquer fronteira. Inúmeros livros já foram escritos sobre o assunto, com títulos assemelhados a “Limites na medida certa”, “Colocando regras, com afeto”; ou,  “Seu filho precisa conhecer as regras do jogo da vida”. Outro aspecto é a coerência entre palavras e atitudes. Não é possível conciliar uma regra enunciada verbalmente com uma atitude oposta. Por exemplo,  afirmar o acerto de hábitos de higiene e, depois, deixar objetos pelo chão, não recolher roupas sujas, ou “varrer o pó para debaixo dos tapetes”… Aquele ditado “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não deve existir.

A Importância das Brincadeiras

Todos nós temos o nosso tempo, cada idade é desenhada para que ocorra determinadas coisas, não podemos “atropelar” as situações. Da mesma forma ocorre com as crianças, as brincadeiras são de suma importância para o desenvolvimento da personalidade infantil, e cada uma ao seu tempo. Não vamos apressar as coisas, a vida já corre tanto, porque vamos incentivar nossos pequenos bebês, por exemplo, a brincar com objetos de encaixar se eles ainda estão na época dos brinquedos barulhentos? Precisamos entender cada momento, e que eles não devem ser suprimidos. Claro que se o bebê tem um irmãozinho já grande, vai querer brincar com as coisas do maior, mas cabe a nós incentivarmos a divisão dos brinquedos, e também a brincar com eles…cada um com o seu, mostrando o quanto é divertido as diferentes brincadeiras.

desenvolvimento da personalidade infantil

 

Temos de cuidar muito do desenvolvimento dos nossos filhos, para que eles se tornem adultos melhores, sabendo lidar com os diversas situações da vida..com os boas e também com as ruins, da melhor forma possível.

Fonte de ajuda: Portal PscicoBH

Espero que tenham gostado do texto, e ele faz parte de uma iniciativa muito bacana em conjunto com outros diversos blogs maternos, que este mês estão discutindo as diferentes fases e momentos da infância. Deem uma olhada nesta Blogagem Coletiva:

Jaque – Meu Menino Minha Minha

Roberta – Amigas e Mães

Luciana – Recém Mãe

Mari – Vamos Mamães

Val – Mamafante

Josi – Agora Somos Pais

Tania – Ser Mãe

Beijos, :*

6 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *