Blog BabyLo
introdução alimentar
Nosso Bebê

Introdução Alimentar: Almoço e Jantar

Já faz mais de um mês que o nosso bebê deixou de apenas tomar mamá e iniciou sua introdução alimentar, no início eram somente poucas frutas, e ele demorou bastante para gostar. Mas isto é super normal, até comprei um “ajudante” de frutas para que ele se adaptasse melhor e mais rápido, para mim deu super certo e o Lorenzo adorou a redinha. Passadas as primeiras frutas, agora estamos nas comidinhas quentes.

Introdução Alimentar: Almoço

Assim como o início das frutas, com a comida quente começamos apenas pelo almoço. A pediatra liberou poucos alimentos para este início – cenoura; batata; massa; arroz; verduras e legumes em geral; franguinho; carne e peixe. Nas duas primeiras semanas, ele comia bem pouco e já não queria mais, é tudo muito diferente para eles. Começam a conhecer as texturas, os gostos, os cheiros e vão se adaptando bem aos poucos. Neste início eu não misturava muito as coisas, colocava poucos ingredientes para ver o que ele mais gostava, com receitas bem simples: refogar um frango ou carne com apenas cebola e alho (sem sal, NÃO coloque sal) e um fio de óleo – a gordura é super importante ao bebê, para desenvolvimento do cérebro, inclusive.

introdução alimentar introdução alimentar

Nas instruções da “pedi” 50% da refeição deveria ser de carboidratos; 25% de proteínas e 25% de verduras e legumes. Lorenzo adora arroz; massa; batata doce; brócolis e cenoura \o/.

Passadas duas semanas de adaptação, ele começou a comer bem mais, já conseguia fazê-lo comer um pratinho razoavelmente cheio, era uma vitória a cada refeição. Dica mamães: tenham muita calma, paciência. Não deixem que as negações dos bebês lhe tirem do sério, eles fazem isso mesmo, cabe a gente contornar a situação e seguir a refeição firme e forte. Tem dias que colocar um desenho, os distrai e eles comem. Tudo bem, eu sei que não é a melhor prática, mas se ajuda a comer, tá valendo.

Introdução Alimentar: Jantar

Depois de trinta dias conhecendo os primeiros alimentos, a pediatra liberou outros vários ao nosso pequeno, e também iniciamos o momento do jantar.

Agora, depois de dois meses entre frutas e alimentos, ele já pode comer: feijão; lentilha; farinha de aveia misturada a fruta; um ovo por semana…e com isto veio a Janta \o/. Os alimentos sempre sem sal viu gente, importante isto. No segundo dia dos novos alimentos descobrimos, que assim como o papai, o Lorenzo ADORA feijão e também gostou muito de polenta molinha. Sabem como fazer?

  • um fiozinho de óleo na panela;
  • uma xícara de chá de água;
  • uma colher de sopa de polenta;
  • um tantinho de cebola e alho para dar um gostinho.

Mexer, até cozinhar e ficar bem molinha. Mistura um caldinho de feijão com alguns grãozinhos apenas, fica uma delícia, Meu bebê adora, come tudinho e fica bem faceiro.

A janta deve ser oferecida entre 17h30 e 19h para não ficar muito tarde para o bebê ingerir alimentos, as vezes, um tanto pesados para a barriguinha deles. E respeitem sempre o tempo deles, alguns podem demorar mais de um mês para se adaptar aos alimentos e a esta nova etapa da vida deles, vamos sempre com calma tudo tem seu tempo…eles vão comer, eles vão experimentar e gostar ou não de diversas coisas, assim como nós.

Boa sorte nas primeiras tentativas \o/

Beijos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *