Blog BabyLo
autoconfiança
Colunistas Psicóloga

Seu Filho tem Autoconfiança?

Conforme combinado no último post, hoje abordarei brevemente aqui o desenvolvimento de autoconfiança.

‘Nem só de boas intensões APRENDE o homem’ – Como ajudar o filho a desenvolver a autoconfiança?

Quando educamos os nossos filhos, é quase unanime que todos temos uma excelente intensão. Mas como diz Augusto Cury, as intenções muitas vezes acabam com a infância, porque com ela criamos um mundo artificial para a criança. Nossa atuação por mais que seja cheia de boa vontade, muitas vezes vai na direção contrária ao fortalecimento da autoconfiança.

Como vai a autoconfiança do seu filho?

Ensinamos nosso filhos a lidar com fatos, mas não os ensinamos a lidar com o fracasso e com as falhas. Nossos jovens são treinados somente para o sucesso, esquecemos que boa parte do nosso aprendizado vem do sofrimento e para não vermos nossos filhos sofrendo, tornamos eles máquinas de aprender, de fazer tudo certo assim como nós muitas vezes nos transformamos em máquinas de trabalhar.

autoconfiança

Acabamos focando na educação e desenvolvimento intelectual, e não priorizamos também a educação do emocional, o desenvolvimento da intuição, da arte. Em fim precisamos buscar uma educação para a inteireza do ser humano visando o desabrochar da inteligência Integral.

Devemos lembrar que crianças precisam de limites e pontos de referência para assim crescerem seguras e felizes. Precisamos como pais, aprender a desenvolver uma autoridade positiva, que é aquela que pressupõe que a criança aprenda a ter confiança nos pais. Mas principalmente fugirmos do autoritarismo já que esse visa apenas a obediência pela obediência o que caminha em um sentido contrário do desenvolvimento equilibrado.

E não podemos esquecer que o AMOR também significa tomar decisões algumas vezes dolorosas.

Encaminhando o final do texto, convido vocês leitores a uma reflexão de como cada um tem assumido seu real papel na educação dos seus filhos, lembrando aqui que nós, pais, somos os primeiros reais educadores dos nossos filhos, e por mais que em alguns casos essa responsabilidade seja delegada apenas para a escola, essa é sim uma responsabilidade que começa principalmente em casa. Quanto melhor aprendermos a lidar com ela, maior também a probabilidade de sucesso na educação/criação das nossas crianças.

Como diz Augusto Cury “ Educar é semear com sabedoria e colher com paciência”.

Nunca podemos esquecer que na educação o que deixa marcas na criança não é o que se faz de vez em quando, mas sim aquilo que é frequente e contínuo. Portanto, sejam próximos, entendam as necessidades dos seus filhos, mas principalmente deixem eles se expressarem, sem reprimir ou julgar antes de ENTENDER!

Texto:

elisandra-psico

Espero que tenham amado o texto.

Beijos, :*

5 comments

  1. Acho bem difícil ensinar aos filhos a ter auto confiança, quando chega na adolescência então a coisa fica séria. Mas também acho que devemos persistir e ensinar a eles a se sentirem fortes para vida sim!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: